POLÍTICA DE APOIO À CAPTAÇÃO DE EVENTOS INTERNACIONAIS NO BRASIL: ANÁLISE DO RANKING ICCA ENTRE 2003 E 2009

Autores

  • Lais Martins Carneiro Unb
  • Helena Araújo Costa Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.7784/rbtur.v5i3.440

Palavras-chave:

Turismo. Políticas públicas. Eventos internacionais. Embratur. Convention Bureaux. Brasil.

Resumo

O artigo analisa a relação entre o constatado aumento do número de eventos internacionais sediados no Brasil no período de 2003 a 2009, segundo o ranking da International Conference and Convention Association (ICCA), e a então implantada política federal de apoio à captação de eventos pela EMBRATUR. A metodologia do trabalho, essencialmente qualitativa, consistiu em levantamento de dados secundários aliado à pesquisa de campo por meio de entrevistas pessoais com gestores públicos da política na EMBRATUR e a questionários junto aos representantes dos Conventions Bureaux para avaliar a opinião daqueles que potencialmente se beneficiam da política e que auxiliam em sua implementação. Observou-se que, tanto na opinião institucional quanto na dos parceiros na implementação, a política de apoio figura, dentre outros motivos, como fator colaborador para o aumento do número de eventos internacionais sediados no Brasil neste período.

Biografia do Autor

Lais Martins Carneiro, Unb

Bacharel em Turismo. Especialista em Gestão de Negócios e Consultoria em Turismo pela Universidade de Brasília - UnB. Técnica em Congressos, Negócios e Incentivo da EMBRATUR – Instituto Brasileiro de Turismo.

Helena Araújo Costa, Universidade de Brasília

Doutora em Desenvolvimento Sustentável, Mestre em Turismo e Hotelaria, Bacharel em Administração. Professora Adjunta II da Universidade de Brasília.

Downloads

Publicado

2012-03-15

Edição

Seção

Artigos