O USO DE GEOTECNOLOGIAS NA ANÁLISE DOS IMPACTOS AMBIENTAIS NO SALTO VENTOSO (FARROUPILHA/RS)

Autores

  • Paulo Roberto Teixeira Instituto de Desenvolvimento do Alto Uruguai
  • Siclério Ahlert Universidade de Caxias do Sul

DOI:

https://doi.org/10.7784/rbtur.v5i3.454

Palavras-chave:

Turismo. Impacto Ambiental. Geotecnologias. Salto Ventoso. Farroupilha (RS, Brasil).

Resumo

O presente artigo objetiva realizar o levantamento dos impactos ambientais resultantes da visitação em um atrativo turístico, por meio do uso de ferramentas de geotecnológicas. O local de estudo foi o Salto Ventoso, localizado no município de Farroupilha no Rio Grande do Sul, que se caracteriza por ser um atrativo turístico de grande importância para a região. No local, que é uma área particular, a atração é uma cascata de 60 metros e sua paisagem cênica; além disso, os visitantes podem realizar uma caminhada pela trilha que passa por trás da cascata. A trilha foi mapeada, utilizando-se GPS (Sistema de Posicionamento Global), teodolito e fita métrica, e dividida em doze trechos, nos quais foram avaliados: declividade, largura, danos aos recursos naturais e infraestrutura, problemas de drenagem, número de trilhas não oficiais e quantidade de lixo. Os resultados demonstraram que o local apresenta uma série de impactos ambientais resultantes da falta de planejamento e da grande quantidade de visitantes. Algumas estratégias para manejo do local seriam a instalação de infraestrutura de sinalização e segurança, assim como um trabalho de sensibilização ambiental dos visitantes quanto aos impactos gerados por eles no local.

Biografia do Autor

Paulo Roberto Teixeira, Instituto de Desenvolvimento do Alto Uruguai

Graduação e Mestre em Turismo pela Universidade de Caxias do Sul. Especialista em Geografia e Meio Ambiente - Universidade de Caxias do Sul.

Siclério Ahlert, Universidade de Caxias do Sul

Geógrafo e Mestre em Sensoriamento Remoto.

Downloads

Publicado

2012-03-09

Edição

Seção

Artigos